Série 1 – Quadcopter – Identificar os canais de um receptor

Por vezes podemos ter em nossa posse um receptor para os quais não temos indicação de que conectores pertencem a que canais. Nestes casos podemos utilizar um truque para descobrir esta relação. Neste vídeo o Luís Correia mostra como o poderemos fazer.

O receptor de um qualquer veículo tele-comandado recebe vários canais em simultâneo. No caso de um multicopter estes canais referem-se aos comandos de throttle, pitch, roll, yaw, aux1, aux2, e eventualmente mais canais auxiliares, tal como já vimos explicado na parte do emissor (o tele-comando).

A função do receptor é receber os comandos referentes a todos esses canais todos e enviá-los para a flightboard. No caso dos receptores clássicos (como os que usamos no nosso quad), os canais são disponibilizados através de um conjunto de conectores que correspondem a cada um dos canais. Ou seja, um conector físico (com vários pinos) para cada canal.

A flightboard, naturalmente, tem também um conjunto de conectores físicos para cada um dos canais que consegue receber e temos de fazer a ligação do receptor para a flightboard, canal a canal. Como tal é vital saber ao certo que função (throttle, pitch, roll, yaw, aux1, aux2) pertence a que conector do receptor, para os ligar na posição correcta da flightboard.

No caso de não termos o manual do nosso receptor, de não o conseguirmos encontrar na Internet ou de estarmos simplesmente desconfiados que algo não bate certo com o nosso receptor, podemos utilizar um simples servomotor de aero-modelismo para efectuar um teste muito simples que nos permite fazer a associação directa de que função (throttle, pitch, roll, yaw, aux1, aux2, etc) corresponde a que conector do receptor.

O truque consiste essencialmente em ir ligando o servomotor directamente a cada um dos conectores do receptor, mexer nos vários comandos do emissor e anotar que comando faz o servo mexer. No final do processo (que o Luís Correia demonstra), temos o mapeamento directo de comandos para conectores do receptor e a ligação entre o receptor e a flightboard torna-se trivial (à parte da arrumação dos fios que pode ser um processo altamente complexo. Ou não.)

 

Links para sites e artigos relevantes:

E não se esqueçam, sempre que se sintam um pouco perdidos podem sempre recorrer ao Glossário de termos técnicos usados ao longo de toda a série!

S01VA05_-_Identificar_Canais_de_um_Receptor_-_Thumb

Resumo da série 1

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *